Preço de combustíveis e alimentos cai; prévia da inflação fica próxima de zero

postado em: Notícias | 0

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerado a “prévia” da inflação oficial, ficou em 0,04% neste mês, bastante abaixo tanto de maio deste ano (0,51%), como de junho do ano passado (0,69%). Com o resultado, divulgado na manhã desta terça-feira (27) pelo IBGE, a taxa soma 3,16% no ano e 3,40% em 12 meses.

Seis dos nove grupos que compõem o indicador tiveram alta. Mas dois entre os de maior peso registram queda no mês: Alimentação e Bebidas (-0,51%) e Transportes (-0,55), com redução de preços de combustíveis e de alguns alimentos.

Contas de água e luz

Entre as altas, a principal foi do grupo Habitação (0,96%), com impacto de 0,14 ponto percentual no índice total. Destaque para a taxa de água e esgoto: 3,64% (0,06 ponto), com reajuste em quatro regiões – Curitiba, São Paulo, Recife e Belém. Já a energia elétrica residencial (1,45% e 0,06 ponto) subiu também com aumento em quatro áreas: Belo Horizonte, Recife, Fortaleza e Salvador. E o gás encanado recuou 0,33%, com diminuição de tarifa em Curitiba e no Rio de Janeiro.

No grupo Transportes, segundo o IBGE, os combustíveis tiveram queda média de 3,75% no mês. A gasolina caiu 3,40% (-0,17 ponto) e o etanol, 4,89%. Também registraram queda o óleo diesel (-8,29%) e o gás veicular (-2,16%). “Além disso, os preços do automóvel novo caíram 0,84% e contribuíram com -0,03 pontos percentuais no índice do mês”, informa o instituto.

Também nesse grupo, os preços das passagens aéreas subiram 10,70%, após queda (-17,26%) no mês anterior. E o custo do ônibus urbano aumentou 0,99%, com reajuste de tarifa em Belo Horizonte.

Preços dos alimentos

Por sua vez, no grupo Alimentação e Bebidas (-0,51%), a alimentação no domicílio variou -0,81%. Influência de itens como óleo de soja (-8,95%), frutas (-4,39%), leite longa vida (-1,44%) e carnes (-1,13%). Tiveram alta, entre outros produtos, ovo de galinha (2,04%) e pão francês (0,72%).

Já a alimentação fora do domicílio subiu menos, de 0,73%, em maio, para 0,29%. O lanche aumentou 0,34% e a refeição, 0,28%. Em ambos os casos, resultados abaixo do mês anterior.

FONTE CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 20 =