SINTERC visita unidades da Apetit e esclarece importância das contribuições sindicais

postado em: Notícias | 0

Transparência é uma qualidade fundamental que o SINTERC traz no relacionamento com todos os trabalhadores (as) ligados ao segmento de refeições coletivas.  Para estreitar ainda mais essa confiança,  o diretor secretário, Rodrigo César Coelho Lino, e o assessor jurídico do Sindicato, Gustavo Hummel,  visitaram unidades da empresa Apetit entre os dias 14 e 18 de julho. O objetivo das visitas foi justamente esclarecer como funciona todas as mensalidades e contribuições sindicais debitadas aos associados (as) e os trabalhadores (as) em geral.

 

No dia 13 julho, eles conversaram e tiraram dúvidas sobre o assunto com as trabalhadoras das unidades da  Pressure e Poli-nutri, em Maringá. No dia 14, foi a vez da GT Foods de Paraíso do Norte. No dia 15, GT Foods de Terra Boa. E, por fim, no dia 18, GT Foods Restaurante Administrativo, em Maringá, e unidade da Aurora, de Mandaguari. “Todas as trabalhadoras puderam entender melhor cada uma das contribuições sindicais e a importância delas para as conquistas da categoria e o funcionamento do Sindicato. Foi bem proveitoso”, salienta o diretor  secretário, Rodrigo Lino.

 

A diretora presidente do SINTERC, Dóris Andrade da Cruz, elenca cada uma das contribuições: mensalidade associativa, estritamente para associadas no valor de R$ 17,00 (deliberada em ASSEMBLEIA GERAL),  a contribuição sindical, correspondente a um dia do salário base de acordo com o valor recebido por cada trabalhador (prevista em Lei Federal)  e, por fim, a contribuição assistencial anual, no valor de R$ 55, debitada no mês de julho, também deliberada em ASSEMBLEIA GERAL.

 

Dóris explica que são essas contribuições que mantém o SINTERC ativo, arcando com todas as suas despesas, com a finalidade de cumprir tudo que está no estatuto sindical. “Todas as ações sindicais dependem deste recurso pago pelos trabalhadores (as). Por isso, a força do Sindicato depende diretamente dos trabalhadores (as). Não bastam boas intenções, é preciso recurso para que o trabalho seja eficiente e convertido em conquistas e benefícios para toda a categoria”, ressalta a diretora presidente.

 

Com o valor capitado durante todo o ano, o SINTERC atualmente está num patamar que lhe dá condições de visitar as unidades das empresas, participar de negociações, fazer as homologações das rescisões de  contrato, manter as subsedes funcionando em Maringá, Telêmaco  Borba e Ponta Grossa, ter uma assessoria jurídica permanente, participar de congressos e seminários para fortalecer a diretoria, capacitar os dirigentes e possuir uma assessoria de comunicação. “São muitas conquistas ao longo dos anos que estão diretamente ligadas a essas contribuições dos trabalhadores (as), como por exemplo o convênio médico, vale alimentação e melhorias salariais ligadas à Convenção Coletiva de Tratabalho (CCT). Além disso, desenvolvemos os projetos sociais do Sindicato, que são os convênios, a entrega de material escolar, assistência aos que sofreram acidades de trabalho e doenças ocupacionais e ainda a participação nos conselhos da saúde, alimentação e da mulher. Nós queremos que esta transparência e relacionamento com os trabalhadores (as) continue forte e todos saibam exatamente como funcionam nossas ações ”, finaliza Dóris.

 

Texto: Comunicação Sinterc/Victor Lopes MTB 8174/PR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + três =